builderall

Caros leitores, tudo bem? No nosso artigo de hoje vamos falar sobre processos de impresso 3D.


Como mostramos no artigo anterior ?Ideias de como ganhar dinheiro com a impresso 3D?, o crescimento da impresso 3D no Brasil cada vez maior. Essa tecnologia conhecida como a quarta revoluo industrial, tornando-se cada vez mais inovadora e acessvel. A impresso 3D uma tecnologia relativamente nova no Brasil. O processo j existe h 35 anos, e apesar de pouco alarde sobre a tecnologia durante esse tempo, mesmo assim nesse perodo ela desenvolveu-se e evoluiu, e hoje temos diversas tcnicas de impresso 3D.


Quando dizemos ?impresso 3D?, estamos nos referindo a um tipo de processo de manufatura aditiva. Ou seja: existem vrios processos de impresso em 3D, e cada um desses processos possui suas peculiaridades e adversidades que devem ser observadas, que esto relacionadas a muitos fatores como tipo do material que vai ser usado para fabricar a pea, necessidade de acabamento, resoluo, qualidade final e custo do processo por exemplo.


Abaixo citaremos algumas dessas tecnologias:


FDM (Fuso por deposio de material)

Dentre os processos de impresso 3D o mais comum o FDM, que significa ?Fused Deposition Modeling?, ou em portugus ?Modelagem por Deposio e Fuso?. Este o processo mais difundido entre os usurios devido ao baixo custo das impressoras FDM e dos materiais usados em comparao com os outros processos. possvel imprimir com vrios tipos de termoplsticos, tais como, PLA, ABS, NYLON, PETG, TPU, entre outros.

 

Esse processo se d da seguinte forma: o cabeote extrusor alimentado com filamento que passa entre uma polia tratora e um rolamento tracionado por um motor. O filamento empurrado at a parte quente onde muda de estado fsico ( fundido) e depositado sobre a rea de impresso. Os eixos se movem coordenando a deposio de material fundido, camada por camada. Pouco aps o material ser depositado, ele esfria e se solidifica, formando a pea.


Nesse tipo de processo, o objeto fabricado camada por camada, uma sobre a outra. Quando a impressora termina uma camada, o eixo Z sobe para formar a camada seguinte, e assim sucessivamente. Esse processo vlido para impressoras Voolt3D ou com qualquer outra que compartilhe de sistema de movimentao a mesa fixa e o cabeote extrusor se move no sentido do eixo Z. Tambm existem impressoras na qual a movimentao coordenada atravs da movimentao da prpria mesa.


A principal vantagem do processo FDM o baixo custo da impressora e da matria prima, e a principal desvantagem o acabamento superficial e preciso nas medidas (toleranciamento).


SLA (estereolitografia)

Esse o processo mais antigo de impresso 3D. Esse mtodo foi desenvolvido em de 1986 pelo engenheiro americano Chuck Hull.


O processo pode ser descrito resumidamente da seguinte forma: uma fonte de luz concentrada projetada e direcionada por motores sobre a rea de impresso, que basicamente uma bacia com resina (a matria prima desse processo). Ento as emisses de luz direcionadas na resina formam o objeto.


Nesse sistema o laser atinge pontos especficos do projeto onde a resina est sendo curada e forma a camada inteira de uma vez. Esse processo eficaz para impresses individuais e de tamanho pequeno, j que o laser atinge pontualmente o setor da pea onde a resina ser curada, conferindo um alto ndice de definio e acabamento.


DLP (processamento digital por luz)

Este processo semelhante ao SLA, onde a resina curada por meio de luz dirigida, curando a pea. A diferena a que ao invs de usar um espelho utiliza-se uma tela digital que projeta uma camada por inteiro ao invs de pontos especficos da pea como as impresses SLA. Pelo fato de o projetor ser uma tela digital, a imagem formada por quadrados que so conjuntos de pixels, chamados de voxels.


Essa diferena implica em um produto final com os mesmos excelentes resultados em termos de definio e acabamento que o processo SLA, porem com tempo de impresso muito mais rpido.


SLS (Sinterizao Seletiva a Laser)

Esse tipo de manufatura aditiva utiliza um potente laser para sintetizar diversos tipos de materiais, tais como, vidro, cermica, nylon, vidro e metais.


A tcnica SLS foi desenvolvida em meados da dcada de 1980 pelo Dr. Carl Deckard na Universidade do Texas. Esse processo composto por um laser potente (CO2), que funde de forma seletiva o material em p, formando, camada a camada do objeto.


A vantagem desse processo que no necessrio gerar suporte ao imprimir as peas. O p que no atingido pelo laser permanece em sua forma natural, com isso, acabada servindo de estrutura para a prxima camada. Outra vantagem a resistncia mecnica que se atinge com esse processo.


A principal desvantagem o alto custo da impressora e do material, comparado com outros processos de impressora 3D.


Jato de tinta

Esse processo derivado das impressoras 2D de jato de tinta, que conhecido com Inkjet. Existem dois tipos de impressoras para esse processo.


No primeiro, a impressora possui diversas cabeas de impresses e trabalham ao mesmo tempo, depositando o material e formando o objeto colorido.


No segundo processo, utilizado um material aglutinante que depositado sobre um p de resina plstica que se solidifica e funde3, dando forma ao objeto desejado.


A vantagem desse processo que o objeto j sai colorido e sem a necessidade de ps processamento.